Bitcoin: inflacionário ou deflacionário?

Neste estudo aprenderemos se a emissão de novas moedas é suficiente alta para cobrir a quantidade de moedas que se perdem ao longo do tempo. Vamos descobrir a real inflação da rede Bitcoin.

Bitcoin: inflacionário ou deflacionário?

Introdução

Um dos aspectos principais da estrutura da rede Bitcoin é sua programação praticamente imutável ao longo tempo, como por exemplo, a emissão de novos BTC e o seu teto de emissão.

Entretanto, algo que não é pré-configurado e nem pode ser determinado forçadamente é a quantidade de bitcoins que se perdem ao longo da história.

Quando falamos em perdas de bitcoins estamos nos referindo a quantidade de moedas que estavam em endereços aos quais seus donos perderam ou não se recordam mais das chaves privadas. Isso pode ser compreendido numa blockchain como perda.

Nesse estudo nós traremos algumas informações sobre o atual processo de emissão de BTC e estipularemos uma estimativa do quanto da oferta circulante já foi perdida.

Essas informações podem nos ajudar a responder uma das questões que mais tem estado na mente de bitcoiners e investidores: o bitcoin pode ser deflacionário?

Este Relatório é só para assinantes

Inscreva-se já

Veja os comentários

Assine o BlockTrends | Research para poder visualizar e comentar.

Inscreva-se já